Este castelo pertence à M@G@,Dominadora carioca há mais de 25 anos envolvida nesta prática BDSM

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

AFASTADA DO MEIO POR TEMPO INDETERMINADO


Olá pessoas queridas que me visitam,

Estou há 18 anos envolvida neste meio.
Vivi momentos inesquecíveis com escravos que me deram muita alegria.
Tive um incontável número de momentos de realização e felicidade. 
Conheci pessoas lindas,admiráveis.
Não tem nada a ver com pessoas o meu afastamento.
Tem a ver com o meu PENSAR A VIDA.
Sinto necessidade de PENSAR.
Conversar comigo mesma.
Talvez apareça,de vez em quando,por aqui.
AMO ESTE MEU ESPAÇO.
Sinto-me em casa cada vez que abro esta página.
Sou muito grata a todos que vêm aqui me visitar.
Deixo um ENORME  abraço a cada um que aqui vier.
Por enquanto é um ATÉ BREVE!!!!!

Castelã_SM

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

PRIVAÇÃO DOS SENTIDOS / MUMIFICAÇÃO












Privação de sentidos(audição,visão e olfato) aliada à mumificação com papel filme.
A sensação que o escravo disse sentir: "Solidão e abandono"

sábado, 30 de julho de 2011

A FIDELIDADE É NECESSÁRIA?


Apesar de nosso tabu cultural contra a infidelidade, as relações extraconjugais são muito comuns. Todos os ensinamentos que recebemos desde que nascemos – família, escola, amigos, religião – nos estimulam a investir nossa energia sexual em uma única pessoa. Mas a prática é bem diferente. Uma porcentagem significativa de homens e mulheres casados compartilha seu tempo e seu prazer com outros parceiros.
A antropóloga americana Helen Fisher conclui que nossa tendência para as ligações extraconjugais parece ser o triunfo da natureza sobre a cultura. “Dezenas de estudos etnográficos, sem mencionar inúmeras obras de história e de ficção, são testemunhos da prevalência das atividades sexuais extraconjugais entre homens e mulheres do mundo inteiro. Embora os seres humanos flertem, apaixonem-se e se casem, eles também tendem a ser sexualmente infiéis a seus cônjuges.” , diz ela.
A poligamia – o homem ter mais de uma esposa de cada vez – é permitida em 84% das sociedades. Durante muito tempo se acreditou que só os homens tinham relações múltiplas. Entretanto, houve uma mudança no comportamento feminino quando surgiram os métodos contraceptivos eficazes e as mulheres entraram no mercado de trabalho.


Um dos pressupostos mais universalmente aceito em nossa sociedade é de que o casal monogâmico é a única estrutura válida de relacionamento sexual humano, sendo tão superior que não necessitaria ser questionado. Na verdade, nossa cultura coloca tanta ênfase nisso, que uma discussão séria sobre relacionamentos alternativos é muito rara. Entretanto, as sociedades que adotam a monogamia têm dificuldades em comprovar que ela funciona. Ao contrário, parece haver grandes evidências, expressas pelas altas taxas de relações extraconjugais, de que a monogamia não funciona muito bem para os ocidentais.
É comum pessoas deixarem um bom casamento porque se apaixonaram por alguém novo – o que vem sendo chamado de “monogamia sequencial”. O argumento de que o ser humano é "predestinado" à monogamia é difícil de sustentar. Portanto, uma vez que nós humanos nos damos tão mal com a monogamia, outras estruturas de relacionamento livremente escolhidas também devem ser consideradas.
A exclusividade sexual do parceiro (a) é a grande preocupação de homens e mulheres. Mas ninguém deveria ficar preocupado se o parceiro transa ou não com outra pessoa. Homens e mulheres só deveriam se preocupar em responder a duas perguntas: Sinto-me amado (a)? Sinto-me desejado (a)? Se a resposta for “sim” para as duas, o que o outro faz quando não está comigo não me diz respeito. Não tenho dúvida de que as pessoas viveriam muito mais satisfeitas.

Regina Navarro Lins 

Texto na íntegra:
(http://delas.ig.com.br/colunistas/questoesdoamor/a+fidelidade+e+necessaria/c1597100396067.html)

sábado, 16 de julho de 2011

NO DIA DO HOMEM



O impacto do Viagra genérico

 

Especialistas alertam para o uso equivocado do remédio

Fernanda Aranda, iG São Paulo

enviar por e-mail
O impacto do Viagra genérico Especialistas alertam para o uso equivocado do remédio
* campos são obrigatórios
corrigir
O impacto do Viagra genérico Especialistas alertam para o uso equivocado do remédio
* campos obrigatórios
O medicamento que curou a disfunção sexual também expôs a insegurança masculina na hora do sexo, aproximou a aids de quem parecia ter “aposentado” a vida sexual e ainda deixou os cardiologistas em alerta nos pronto-socorros do País.
O viagra agora está próximo de virar genérico e com a quebra da patente – ela dá ao fabricante o direito de exclusividade na fabricação do remédio – a conhecida pílula azul usada contra impotência sexual pode ficar mais acessível ao bolso dos brasileiros. Com isso, especialistas de diferentes áreas alertam: será preciso ampliar a divulgação dos "efeitos colaterais" do medicamento, que podem ser desde comportamentais até fisiológicos.
Confira como um cardiologista, um infectologista e um terapeuta sexual analisaram os impactos desta novidade na área farmacêutica.

Texto,na íntegra: 
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/o+impacto+do+viagra+generico/n1237599260392.html

sexta-feira, 8 de julho de 2011

POETRIX ERÓTICO



UM HOMEM E UMA MULHER

Protagonizam e dirigem a cena
Vivida na cama
No teto,o espelho embaça.

(Jerônimo Madureira)

terça-feira, 5 de julho de 2011

OS DEDOS DA MÃO DIREITA E O TAMANHO DO PÊNIS

 

Comprimento de dedo pode estar ligado a tamanho do pênis, diz estudo



HONG KONG (Reuters Life!) - As mãos podem revelar mais sobre seus donos do que se costuma pensar, especialmente no caso dos homens. Homens cujos dedos indicadores são mais curtos que os dedos anelares podem ter pênis mais compridos, segundo um estudo sul-coreano publicado no "Asian Journal of Andrology".
Quanto mais curto é o dedo indicador em comparação com o anelar, maior será o comprimento de seu pênis estendido - Tae Beom Kim, Universidade Gachon
"De acordo com nossos dados ... quanto mais curto é o dedo indicador (segundo) em comparação com o anelar (quarto), maior será o comprimento de seu pênis estendido", escreveu Tae Beom Kim, do departamento de urologia do Hospital Gil da Universidade Gachon, em Incheon, Coreia do Sul, respondendo a perguntas da Reuters.
Estudos anteriores mostraram evidências fortes de que a testosterona pré-natal pode determinar o desenvolvimento dos dedos e também o comprimento do pênis. Kim e seus colegas estudaram a relação entre esses dois fatores. O estudo envolveu 144 homens com problemas urológicos que não afetaram o comprimento de seus pênis, que foram medidos sob anestesia.
Mais tarde, as medidas foram comparadas à diferença entre os dedos indicadores e anelares de suas mãos direitas. Estudos anteriores revelaram que a mão direita pode ser mais sensível à influência da testosterona.
A chamada "razão entre dígitos" revelada neste estudo refere-se ao comprimento do dedo indicador dividido pelo comprimento do dedo anelar. Quanto mais baixa é a razão, sugere o estudo, mais longo pode ser o pênis.
As descobertas proporcionaram "evidências circunstanciais de que a testosterona pré-natal é responsável pelas duas características (comprimento do pênis e formação dos dígitos)", disse Denise McQuade, do Skidmore College, de Nova York, que não participou do estudo.
"A razão entre os dedos é algo fácil de medir, de maneira não invasiva, mas pode fornecer pistas sobre a história pré-natal dos indivíduos. Assim, combinada com outras informações, a razão entre os dígitos tem potencial utilidade clínica", escreve McQuade em resposta a perguntas da Reuters.
Os dedos indicador e anelar das mulheres tendem a ter comprimento aproximadamente igual, disse ela. Um estudo do ano passado concluiu que homens com dedos indicadores mais longos apresentam risco mais baixo de sofrer câncer de próstata.
Pesquisadores da universidade britânica Warwick e do Instituto de Pesquisas sobre Câncer constataram que homens cujo dedo indicador é mais longo que o dedo anelar têm probabilidade um terço mais baixa de apresentar a doença do que os homens com o padrão inverso de comprimento de dedos.

(Por Tan Ee Lyn)
Publicado pelo YAHOO 

domingo, 26 de junho de 2011

O QUE DIZ LEONARDO DA VINCI SOBRE SAGITÁRIO


Todos sabem que sou sagitariana.E bem típica do signo.Com suas qualidades e defeitos.
A astróloga alemã Emma de  Marsheville interpretou o quadro "A Santa Ceia" de Leonardo da Vinci e,segundo ela,é possível descobrir,através de eixos diagonais,a mensagem do artista,para cada signo do Zodíaco.
O terceiro eixo liga Gêmeos à Sagitário.
Para este último a mensagem é a seguinte:

"Sagitário, simbolizado por São Pedro (ou Simão Pedro, de acordo com a Bíblia), rege as coxas e a circulação. É o nono signo, simbolizado pelo Centauro, expressa a lei da evolução. Sagitário representa a lei, o dogma, a religião e a filosofia. Sagitário possui o pensamento fixo no alto, no Universo, em Deus. São Pedro, com a faca na mão direita, simboliza também a fera, o animal que habita o homem. A parte superior mostra o homem que olha para frente, que busca o avanço, com o dedo apontado para o Divino. É o animal humano em busca de Deus. Sagitário atinge o alvo pelos movimentos da vida. Seus ideais são altos, morais e elevados. Pelas quedas, o entusiasta dogmático e defensor das leis torna-se o filósofo realizado internamente. Sagitário é a força espiritual."

(Fonte:Eunice Ferrari p/ o Terra)
(link:http://www.terra.com.br/esoterico/infograficos/leonardo-da-vinci/)

domingo, 19 de junho de 2011

COMPLETAMENTE O.T. MAS NÃO POSSO DEIXAR DE POSTAR

 

Carta de um cachorro abandonado

“Olá, pedi para uma tia escrever esse e-mail, pois acredito que meu
dono esteja preocupado.
Eu não lembro do meu nome nem mesmo do meu endereço, o que
lembro é que quando eu era pequena,
fui entregue a uma família muito legal, todos me pegavam no colo e
me davam várias coisas gostosas
para comer. As crianças me chamavam de fofurinha, pois eu tinha
os pelos compridos e sedosos,
até brigavam por minha companhia.
Passado alguns meses, minha família não me dava muita bola, mas
porque não tinham mais tanto tempo,
eu entendia, pois eles me amavam, tenho certeza disso.
Eu cresci um pouco mais do que eles imaginavam,
também tinha mais fome do que me serviam de comida,
mas tudo bem, eu sabia que eles me amavam.....
Um dia, aconteceu algo estranho comigo, uma vontade de sair,
conhecer mais criaturas da minha espécie
e
namorar. Depois de encontrar um cachorrinho muito legal voltei
para casa, bem feliz, eu estava com
bons sentimentos.
O tempo foi passando e meu corpo foi mudando, minha fome
aumentando e minha família começou a
comentar, “acho que está cachorra está prenhe” , não entendi muito
bem, mas estava tão preocupada
em saciar minha fome e dormir que não dei atenção para eles.
Então aconteceu um fato que nunca vou esquecer, em uma noite
chuvosa senti umas dores estranhas e
muito fortes, derrepente percebi que a dor tinha passado e quatro
lindos filhotinhos estavam na minha
cama.......... Nossa quanta alegria, entendi o que era estar prenhe e
então ser mãe.
E a família toda feliz novamente, as crianças na volta, querendo
pegar
meus bebês no colo, lembrei
de quando cheguei nessa casa, foi a mesma festa.
Aí por diante me dediquei a ser mãe, muitas lambidas, muitas
mamadas
e muita fome, como sentia fome.....................!!!!!!
Meus bebês mamaram, ficaram fortes e lindos, até doía para
amamentar,
pois seus dentinhos estavam afiados, mas mãe é para isso mesmo.
Até que um dia meu dono me levou passear, fiquei feliz em ter a
atenção somente para mim,
apesar da saudade dos meus filhos, passeamos de carro pela cidade,
um passeio maravilhoso,
a felicidade me consumia...................... Até que, não sei por qual
motivo meu dono me tirou do carro,
acho que precisava fazer algo e eu não podia acompanhar.
Fiquei ali esperando ele voltar, fiquei assustada, pois passavam
muitos carros, grandes e pequenos,
faziam barulhos que eu não conhecia, mas como meu dono tinha
me deixado ali, certamente era seguro.
Esperei um dia inteiro, acho que ele se atrasou, fiquei preocupada
com meus bebês, mas sabia que
minha família estava cuidando deles.
- Nossa que fome, que frio, a noite não passa e eu estou aqui.....
Acabei adormecendo,
acordei com o barulho dos carros, que medo............ acho que
vou passar para o outro lado, tentar
achar alguma comida até meu dono chegar, que sede.............
Nossa quase que o carro grande me pega,
será que nessa casa tem comida?????
Hoje faz três dias que espero meu dono, ele deve ter se perdido,
estou preocupada com ele e meu filhotes, mas vou esperar,
ele vem me buscar...............gora a tarde uma tia ficou me
olhando com cara de pena, tadinha, não sabe que tenho dono,
logo depois um tio me pegou e me levou para outra casa
cheia de amiguinhos e com outra tia
que é umamor, me deu água e comida, ela nem sabia que
tinha sede e fome e mesmo assim me
ofertou tudo isso.
Não sei o que fazer, essa tias me tiraram do local onde meu
dono me deixou, e agora???
Ele vai voltar e eu não vou estar lá!!!!!
Se você conhece meu dono por favor, avise onde estou,
quero voltar para casa,
minha família deve estar preocupada
e meus filhotes que saudades.................................”

(Fonte: www.amorviralata.com.br) 

sexta-feira, 10 de junho de 2011

ZONAS ERÓGENAS



FEMININAS

1 _ LATERAL DO PESCOÇO
 2 _ SEIOS
 3 _ UMBIGO
 4 _CLITÓRIS
 5 _ PÉS
 6 _ ORELHAS
 7 _ NUCA
 8 _ COSTAS
 9 _BUMBUM
10_ PARTE INTERNA DAS COXAS
11_ATRÁS DOS JOELHOS


MASCULINAS

1 _PÁLPEBRAS
2 _ PESCOÇO
3 _ PEITO
4 _ORELHA
5 _ COSTAS
6 _PARTE INTERNA DA COXAS
7 _PRÓSTATA
8 _ PÊNIS 

(Fonte:UOL Estilo/Comportamento)

terça-feira, 24 de maio de 2011

OS DOMINADORES E A INVERSÃO



Antes de iniciar este artigo,devo dizer que não tenho nenhum preconceito em relação ao homem que curte inversão.Reconheço que este é um prazer sexual como qualquer outro e diz respeito aos homens que já descobriram outras formas de usufruir satisfação física.
Há mais de vinte anos faço uso desta prática em relacionamentos “baunilhas” e sempre me dá muito tesão fazer parte deste tipo de momento íntimo.
Há alguns dias,uma amiga switcher conversou comigo sobre o desejo de alguns Dominadores em usarem suas submissas para praticarem,neles,a inversão.
Subliminarmente,no BDSM,a inversão é tida como prática humilhamte .Em vários sentidos.
Primeiramente,por que na concepção de muitos,a inversão é coisa de viado enrustido.
Segundo,por que é uma prática usada por algumas Dommes no sentido de humilhar o escravo.
Nenhuma submissa tem vontade ou sente prazer em humilhar seu Dono.
Pelo contrário,ela espera sentir, por ele, admiração,respeito e muitas das vzs amor.
Os Dominadores devem estar atentos à isso.
Se gostam de ser “invertidos” melhor seria procurar uma Domme, ou mesmo uma profissional, que o fará sem riscos de uma possível “desmoralização”.

(Castelã_SM) 

terça-feira, 17 de maio de 2011

VISITANTE ILUSTRE


"Sendo Seu escravo, que poderia eu fazer
a não ser curvar-me, entre as horas
e os momentos do Seu desejo?
Eu não tenho um tempo precioso a gastar, nem serviços a fazer até que a Senhora mande.
Nem ouso reclamar da interminável espera, enquanto eu, minha Soberana, olho o relógio por Si.
Nem penso no amargor da Sua ausência
quando disseste ao Teu servo para sempre adeus.
Nem ouso indagar com meus pensamentos enciumados
onde podes estar ou Seus assuntos supor.
Mas como um triste escravo, espero e nada penso.
Fique onde está, faça outros tão felizes
quanto fizeste a mim...
Bem verdade é que o Amor é um tolo que, sob a Sua vontade, embora faça de tudo para mostrá-lo,
não vislumbra o Mal."

(Soneto LVII, de W.Shakespeare)

domingo, 15 de maio de 2011

MINHA LEI!


"Quer quer,não quer não quer.
Mas...se quiser...terá que ser como 
EU QUERO. 
Deu para entender???? rsrsrsrsrs"

segunda-feira, 9 de maio de 2011

MUMIFICAÇÃO

 


               Costumo   usar  ataduras  de  crepon  para   fazer  a  mumificação  em  meus  bottoms.Considero  este  material  o  menos  arriscado  para  esta  prática porque ,por  ser  altamente  poroso, não  corro  o  risco  de  asfixiá-los(todo  o  meu  prazer  de  sádica  desaparece  quando  prevejo  algum  risco  que  possa  vir  a  trazer  consequências  incontornáveis).Há  a possibilidade de se usar papel filme mas tenha sempre à mão uma tesoura para o caso do bottom sentir-se mal com a impressão de asfixia.
              Como  prática,em  si,gosto  da  mumificação  como uma  das  melhores  formas de “privação  dos  sentidos”(especialmente,se  uso  tb  o  bloqueio  auditivo),e  quando a  escolho,numa  sessão,visa  fazer  o  bottom  “viajar” (aliás,  é  este  o  depoimento  que  tenho  deles  após  realizá-la).
              Costumo,algumas  vzs,  deixar  os  genitais e  bunda  descobertos  para  um  eventual  spanking  ou  CBT.
Prefiro  deixá-los,  em  pé, pq  os  obriga  a  manter  o  equilíbrio.
Plasticamente,além  de  linda,considero  a  mumificação  muito  excitante.
É  uma  prática  onde  o  bottom  oferece  ao  seu  TOP  toda  a  sua  confiança.
(Castelã_SM) 

terça-feira, 3 de maio de 2011


REALIZAÇÃO






Tu chegas...com tua volúpia sem vergonha,

olhar “pidão” de tortura bisonha...


Requebras acintoso tuas ancas ,

em busca de carinho atrevido e ousado...

Exibes tua evolução ...que,descarado,

Sabes bem...me seduz e encanta...


Voraz,tua boca chega aos meus pés,

Ávida língua lava meus dedos,

Aguardas o afago de um tabefe ,ao invés,

De carinhos que possam espantar teus medos...


Minhas mãos percorrem teus poros ofegantes..

O calor do toque manifesta-se gigante...

Estás pronto p´ro roteiro de meu deleite atroz...

Realizo,em ti, minhas fantasias de algoz...





(Castelã_SM)





















sábado, 30 de abril de 2011

ENERGIA DOS DRAGÕES


Dragão do Mês: 

GOLD
O Dragão Sábio 

Este dragão tem conexão direta com os planos espirituais mais elevados. Cria uma vibração de perfeição, paz e comunhão consigo mesmo e com o cosmo. Ele guia nossas ações para promover o bem maior de todos os seres vivos no planeta. Ajuda a acessar a nossa sabedoria e a criar uma forte conexão com a fonte universal da prosperidade e a abundância.

(Fonte: Gragon Center) 

quarta-feira, 20 de abril de 2011

quinta-feira, 14 de abril de 2011

POEMA PORNÔ SÉRIO

 

Quer seja curto ou comprido 

Quer seja fino ou mais grosso 

É um órgão muito querido 

Por não ter espinhas nem osso 


De incalculável valor 

Ninguém tem um a mais 

E desempenha no amor 

Um dos papéis principais 


Quando uma dama aparece 

Ei-lo a pular com fervor 

Se é um rapaz, estremece 

Se é velho, tem pouco vigor 


O seu nome não é tão feio 

Pois tem sete letrinhas só 

Tem um R e um A no meio 

Começa em C e acaba em O 


Nunca se encontra sozinho 

Vive sempre acompanhado 

Por outros dois orgãozinhos 

Junto de si, lado a lado 


O nome destes porém 

Não gera confusões 

Tem sete letras também 

Tem L e acaba em ÕES 


Prá acabar com o embalo 

E com as más impressões 

Os órgãos de que eu falo... 


São o CORAÇÃO e os PULMÕES.

PENSOU BESTEIRA, NÃO É ???
MENTE SUJA... 

(desconheço o autor)

 


quarta-feira, 6 de abril de 2011

ENERGIA DOS DRAGÕES


Dragão do Mês:

Black
 o Dragão da Renovação 

Este Dragão nos ajuda a lidar com os nossos medos mais profundos, tanto conscientes e inconscientes. Resgata-nos durante períodos de crise na nossa vida. Ele penetra na escuridão para encontrar a luz interna. Encoraja a aceitar as coisas e as pessoas como são, sem julgamentos, e a ter compaixão por todos os seres vivos

(Fonte:Dragon Center) 

sexta-feira, 1 de abril de 2011

OPINIÃO QUE PARTILHO


“E já vou dizendo sou xiita, fundamentalista… apesar de hedonista até a alma… não confundo prazeres.
BDSM tem regras sim, genéricas, de costume.
A banalização do BDSM está exatamente em subverter as regras, sob uma pretensa liberdade de ser, negando a verdadeira essência das relações BDSM. Por que a necessidade de enquadrar outras relações no meio, por que alguém que nega a essência do BDSM tem que ser BDSM? É status???
BDSM tem essência… tem bases próprias…é perfeito adentrar o meio sem a percepção do diferencial, mas negá-lo só abre espaço aos desastres, acidentes e incidentes que volta e meio nos deparamos.
Pessoas que não conseguem entender essa essência e saem por aí disseminando e alardeando um BDSM irresponsável e descomprometido são os que promovem chantagens, violações, traumas e mutilações. Isso tudo acontece no meio, e pasmem, pode acontecer com qualquer um de nós! E começo permeando pelo SSC, justamente pra ilustrar que regras gerais existem sim, assim como o direito de prescindir delas.
Eu não jogo pelo SSC. Busquei MUUUUUUUito e hoje encontrei uma relação RACK (consensualidade não consensual: risco presumido, risco assumido). Não jogo SSC, não há consensual no meu jogo, ao aceitar a coleira aceitei toda e qualquer decisão dele a partir de então. O que me resta, sair quando não me for suportável. Eu vivo literalmente entre ficar e sair correndo. E amo isso…
A relação BDSM é hierárquica. E uma relação onde um detém o poder sobre o outro. Portanto um MANDA sim, e outro OBEDECE sim. O que sair desta linha é CONCESSÃO, PRIVILÉGIO pela EXPRESSA VONTADE DE QUEM MANDA.
Se o Dom não exige que a sub fique de joelhos é prerrogativa dele abrir mão, mas é fácil entender que todo sub deva estar sempre abaixo de seu Top. E aqui, não falo em superioridades e inferioridades (apesar de acreditar piamente que só me domina aquele que me é SUPERIOR), e sim em opção BDSM, em posição escolhida.
Se eu não fico de joelhos, me recuso a chamar de Senhor e só faço o que gosto, o que curto ENTÃO POR QUE DIABOS EU ME DENOMINO SUBMISSA???? Só porque eu gosto de ser usada, faço um fisting básico uma vez por semana e levo minhas chicotadas. Alouuuuuuuu. Ser submissa vai além… (o que em momento algum invalida uma relação nessas bases, pelo contrário… só não dá pra entendê-la D/s).Eu acho belíssimo ser kajira, sabe quando eu seria uma nunquinha (opa…afirmação perigosa…afirmação perigosa…rs). Não me encaixo nas qualificações necessárias, sou bagunçada demais pra isso. Isso não me desmerece… apenas me evidencia nas minhas características próprias.
Então se questiona, nada é consensual???? ÓBVIO QUE TUDO SERÁ CONSENSUAL. Ele falou está acabado. (eu acredito nisso, não existe DR em BDSM, mas isso sou eu um ser ruminante). A consensualidade está no conhecimento de si, do outro e das REGRAS que regem aquele contrato, e não no PERMITIR – NÃO PERMITIR – PERMITIR – NÃO PERMITIR. Parece bem-me-quer, mal-me-quer. Afff.
Ao sub resta sempre a certeza de que pode ir embora, e façam-me o favor, honrem a classe. Não é: “se o Senhor fizer isso eu vou embora…” olha lá hein! É permitir-se viver com toda a intensidade a dor, o sofrimento, o quebrar de limites e amarras, e se ao final não sentir-se bem com isso… sair.
Quem de nós não se sente bem ao sabendo-se ciumenta e possessiva sobreviver com alegria, prazer e MUUUUUUUUito gozo a uma sessão a três. Descobrir-se capaz de, apesar de. OI!? Não é essa a proposta?!
BDSM não é confortável! BDSM é sair da zona de conforto (do: ah! Isso eu faço!) É permitir-se, é ir além. É ser capaz de, e achar-se o máximo por isso. Infla que logo chega um com agulha pra te por no seu lugar. É perceber, mal disfarçado o orgulho no olhar do DONO, ao te ver ser maior que a dor, a humilhação, o sofrimento proposto. É o tesão DELE ali a olhos vistos porque SUA posse conseguiu.
É lembrar-se de que a REALIZAÇÃO da FANTASIA é real!!! Não é botar algema fru-fru que arrebenta no primeiro orgasmo não, é usar algema sem travar e perder a chave, e depois rir junto da cara de não sei o que eu faço do chaveiro ao te achar ali toda marcada de bunda pra cima (porque o Dom não vai perder a chance de te expor né!). – dá série… BDSM É…
E se não for real não é BDSM! Se a humilhação não mexer no íntimo, não é BDSM! Se a dor não te levar a querer fugir, não é BDSM. Se o sofrimento não te fizer ‘odiar’ naquele momento teu algoz, não é BDSM. BDSM é intenso, íntegro, profundo. Mexe com entranhas, mexe com valores, mexe com moral, mexe com seu ‘eu’ selvagem, instintivo.
E instinto é, querer voltar o tapa que levou. BDSM é ter o comando do selvagem dentro de si e não devolver mas transmutar em prazer esse ímpeto. Eia!!! (cadê DONO???? Deu tesão).
E pra não dizer que não falei das flor… digo… dos espinhos. CANIL, SENZALA, ou o nome que desejarem é sim DIREITO inalienável de todo e qualquer TOP, sim. Mas pasmem a maioria não deseja, não quer, não tem tempo, não tem saco pra tanta TPM. MUUUUUUUUitos APRECIAM dedicar-se a sub tanto quanto esta DEVE dedicar-se a ELE.
Mas, poxa, não é preciso negar a existência dessa prerrogativa para não vivê-la. Tanto quanto não é preciso pegar o que aprecia a idéia e deseja concretizá-la e tentar dissuadi-lo, pelo ‘consensualismo’, do seu direito.
Aprendi cedo, que todo DOM tem suas regras e que estas podem mudar conforme SUA VONTADE a qualquer momento, por conveniência, sacanagem ou simples prazer em ver a confusão da sub. BDSM não é politicamente correto!!! Alouuuuuuuuuu
E enfim, depois do discurso quase inflamado, em prol do BDSM FUNDAMENTALISTA XIITA E REGRADO apesar desta muginte odiar disciplina e regras, passar longe de modelos e padrões, peço licença ao DOMADOR para uma observação hedonista:
Sim, a multiplicidade de parceiros é sem dúvidas a potencialização de prazeres… mas, em se tratando de BDSM nem sempre a irmã de coleira vem nesse contexto, pois está inserida numa fantasia pessoal que algumas vezes cai pela divisão e/ou subtração, por usos diferenciados e vivências específicas.
Entendo ser exatamente, pela expectativa exagerada de algumas de que deve haver uma relação de extremada amizade entre irmãs de coleira, com confidências e estabelecimento de vínculos íntimos irreais, senão surreais que os ‘burros dêem n’água’, gerando conflitos, dissidências e verdadeiros complôs de derrubada.
Relações BDSM estabelecidas sem VERDADE são sempre um caminho perfeito para o desenlace desastroso ou no mínimo complexo.
Peço desculpas a quem acha cruel tal exposição, ou mesmo desanimadora. Não achem, proponham-se apenas a questionar seus instintos, desejos e motivações reais para o encontro mais simples das suas reais vocações BDSM.
BDSM é sim um mundo sombrio, de relances luminosos e coloridos, mas é preciso mergulhar nas trevas para encontrar luzes…como era mesmo… é preciso perder pra se achar…não é isso????"

(vaca profana)




terça-feira, 29 de março de 2011

REPOSTANDO

 
 
AMOR ESTRANHO

Estranho este amor?

De dores e punições...
Sofrimentos,humilhações...

Estranho este amor?

Transpõe limites,mais e mais,
A cada passo sem ais....

Estranho este amor?

Dual,intenso e forte
Difere em tudo de outra sorte...

Estranho este amor?

Impressivo...
Indefinível...
Indispensável!!!
 
(Castelã_SM)

sexta-feira, 25 de março de 2011

AMIZADE ENTRE DOMME E ESCRAVO



Por mais de uma vez tenho dito que,embora fantasiosa,a relação entre eu e um escravo se reveste de realidade.
Sinto-me dona absoluta da vontade daquele que se propõe a ser meu.Que fique claro que esta propriedade se restringe à relação Domme/sub.Não interfiro na vida particular dele.
Apesar disso,há algum tempo atrás,um escravo meu estava passando por problemas,de ordem particular, e me apresentei,como amiga, no sentido de lhe dar apoio.
Qual não foi a minha surpresa quando recebi,como resposta:
Eu só enxergo amizade entre iguais.Não acho que possa haver uma relação de amizade entre nós. Afinal a Senhora é minha dona e eu sou seu escravo.”
Mais uma lição aprendida...rsrs

(Castelã_SM) 

terça-feira, 22 de março de 2011

O assunto é: SAÚDE

Sexo oral causa mais câncer de garganta que cigarro e bebida

 
 
(Michelle Achkar)
O tabaco, substância presente no cigarro, e o consumo de bebidas alcoólicas sempre foram apontados como um dos principais fatores para desenvolvimento de câncer na região da garganta. Pois agora cientistas afirmam que o sexo oral ocupa o topo da lista entre os comportamentos de risco.
Pesquisa realizada pela Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, descobriu que o vírus HPV atualmente é a principal causa da doença em pessoas com menos de 50 anos. O papiloma vírus humano pode provocar lesões de pele ou em mucosas. Existem mais de 200 variações com menores e maiores graus de perigo. Um deles é o causador de verrugas no colo do útero, consideradas lesões pré-cancerosas.
Homens com mais de 50 anos costumavam ser as principais vítimas do câncer de garganta. Principalmente aqueles com histórico de fumo e consumo de bebida alcoólica. Mas o problema tem crescido em faixas etárias mais baixas, e dobrou nos últimos 20 anos nos Estados Unidos em homens com menos de 50 anos devido ao vírus.
Outros países como Inglaterra e Suécia também identificaram aumento da doença devido ao HPV. Na Suécia, apenas 25% dos casos tinham relação com o vírus na década de 1970 e, agora, o índice chega a 90%, de acordo com uma das pesquisadoras, a professora Maura Gillison.
Segundo ela, alguém infectado com o tipo de vírus associado ao câncer de garganta tem 14 vezes mais chances de desenvolver a doença. "O fator de risco aumenta de acordo com o número de parceiros sexuais e especialmente com aqueles com quem se praticou sexo oral", afirmou a pesquisadora.
Os resultados do levantamento vão ao encontro de outros já feitos sobre o mesmo tema, como o realizado pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Realizado no ano passado, o estudo apontou que pessoas que tiveram mais do que seis parceiros com quem praticaram sexo oral tinham nove vezes mais chances de desenvolver câncer de garganta. Nos que já haviam tido algum tipo de infecção provocada pelo HPV, o risco subia para 32 vezes.
Os médicos que realizaram o levantamento sugeriram que homens também sejam vacinados contra o vírus, como é recomendado para as mulheres. Em países como Inglaterra, meninas de 12 e 13 anos recebem a vacina contra HPV e, segundo dados, previne até 90% dos casos de infecções.
No Brasil, há dois tipos de vacinas disponíveis, contra os tipos mais comuns de câncer do colo do útero, mas o governo alerta que não há evidência suficiente da eficácia da vacina, o que só poderá ser observado depois de décadas de acompanhamento. O governo também recomenda a prática de sexo seguro como a melhor maneira de se prevenir.

(Publicado no terra/saúde)

sexta-feira, 18 de março de 2011

VISITANTE ILUSTRE

( Quadro de Rudson Costa:"Clímax")  
     

                                                     CLÍMAX
 
Os cálices tilintam com teor de málaga;
Sinto o aroma, soma ansiosa... fim do dia!
Subtraio teus trajes, exímia malícia!...
Com faro requintado... minha alegria!

Acaricio com nobreza, lindas nádegas!
Contemplo-te em decúbito!... Quem diria?!
Proferes verbos, deleites pela eficácia;
Desfruto de teu fervilhar úmido, com maestria.


Toco tuas pétalas. Chegas a delirar!...
Na viagem de ida e volta, antro a bailar.
Com a língua em fogo, dou-te a vitória!

Curto tua essência aromática com arte;
Pelo meu requinte, clamas pelo baluarte;
Atendo tua volúpia, no momento da glória!... 

(Machado de Carlos® )

quinta-feira, 17 de março de 2011

A CONSTRUÇÃO DE UM ESCRAVO





Para mim se constitui motivo de prazer e desafio a construção de um escravo.
Esta construção começa desde a primeira frase de abordagem.Como ele se posiciona,como se apresenta e como ele inicia o contato comigo.
Muitos escravos não sabem ou não percebem.A personalidade dele transparece desde o primeiro : "Olá".
Pode ser de infinitas formas e a sua posição perante a Domme se evidencia, de imediato.
Após as primeiras conversas,vem o preenchimento do questionário.Ali há muitas verdades mas,também,muitas mentiras.As questões são interligadas e,no que ele ,se contradiz,nesta ou naquela resposta,já dá para traçar o perfil e partir,ou não,para novas etapas.
Aí vêm as conversas ,pessoalmente,e na postura corporal,na forma de olhar e se dirigir à Domme,completa-se o primeiro esboço daquele que,talvez,se pretenda trazer para a senzala.
Não se deve esquecer a química.O toque da mão,o cumprimento (beijando a mão ou não),o cheiro.
Ela existe ou nada além do primeiro encontro.
Ao definir-se este perfil passa-se a traçar um plano para o adestramento.Cada pessoa é diferente da outra.Para cada escravo a sequência de ações,também,é diferente.
Chega-se à primeira sessão.Liturgia definida,respostas aos estímulos, tolerância maior ou menor às práticas escolhidas e este plano pode ser alterado,ou não.
A cada sessão,avalia-se o que foi feito e de que forma pode-se avançar.O plano passa a ser reelaborado a dois.Limites vão sendo vencidos.Tabus vão sendo derrubados.
É uma trajetória que se segue de mãos dadas.(Na realidade,as do escravo estão amarradas...rs).
Há uma grande satisfação, e dá o maior tesão, a observação das mudanças que se operam no homem,à medida em que se contrói o escravo(já tive escravo que deixou de fumar por saber do meu desagrado com o cheiro da nicotina).
Não significa anulá-lo.Escravo acéfalo é um horror.Mas transformá-lo.Moldá-lo de acordo com nossos desejos.Fazer com que aprenda a apreciar algo que muitas das vêzes parecia rejeitado.Dá trabalho mas não há prazer maior.
Quando se fala em ter escravos,parece muito fácil.Pegar um homem,levá-lo ao motel,mantê-lo de joelhos,surrá-lo e terminar com o tradicional sexo.
É válido isso? Claro que é.
Mas está muito distante de um exercício de dominação que,embora fantasioso,se manifesta e se traduz real.
A intenção deste texto não é traçar regras nem ditar normas.
É apenas mostrar algumas facetas do exercício da dominação.
Pelo menos,a dominação feminina que é, a que eu exerço.

(Castelã_SM) 



segunda-feira, 14 de março de 2011

A SAGA DE UM ESCRAVO:CAPÍTULO 33

 
À caminho do camarote,passo na loja para pegar minha fantasia.Já no quarto,me ocupo em preparar-me para o grande baile.Um banho relaxante,afinal não pretendo ter hora para voltar. Barba sem fazer,para dar mais realidade à minha fantasia.Cada uma das peças, vestida  cuidadosamente,me vejo pronto.Uma olhada no espelho,me confirma a excelente aparência,fantasiado.Estou me sentindo o próprio Jack Sparrow...rs.

 
Não sou mulherengo,mas a perspectiva de conhecer alguém interessante me deixa bastante vaidoso e animado.No último minuto ,ainda em dúvida se coloco o chapéu,por cima do lenço.Concluo que,tudo completo,fica perfeito.
Ao sair, no corredor,posso constatar a animação que toma conta do navio.Pessoas vão e vêm fantasiadas e meio que apressadas.Desço para o andar das lojas e o movimento é fantástico.De repente,me conscientizo da quantidade de pessoas que estão viajando neste cruzeiro.Antes de entrar no salão de baile,decido beber, alguma coisa, num dos bares do navio.Decido por um pub.A decoração é bem rústica  e a luz dá um ar aconchegante
ao ambiente.Tem, até, uma lareira que confere autenticidade ao local.



Entre as minhas agradáveis lembranças, da Irlanda,está o Irish Cofee,base de whisky com café.Este é o drink que eu escolho e me sento a um canto,meio escondido,para saboreá-lo, aos poucos.
Já há algum tempo absorto em meus pensamentos,regados ao delicioso drink,eis que entra um grupo de fantasiados,com máscaras venezianas.Parece que são mulheres.
E as máscaras são belíssimas.


Não consigo ver  detalhes mas o grupo transita, graciosamente,pelo salão e se acomoda numa mesa próxima.Sinto um olher fixo,na minha direção.

(continua)

sexta-feira, 11 de março de 2011

ENERGIA DOS DRAGÕES


Dragão do Mês:  

 Silver
o Dragão do Empoderamento

O planeta está passando por uma onda de mudanças profundas em áreas até então intocadas e impensadas. Enquanto estamos assistindo nos noticiários a estas revoluções em diferentes partes do planeta, o mesmo está acontecendo dentro de nós. Assuntos reprimidos por um longo tempo estão aflorando para finalmente lidarmos com eles.
O Dragão Silver rege este mês para nos ajudar a assumir o nosso poder e criar transformações radicais. Como fazer isso? Simples. SONHE. Não importa a questão. Agarre-a pelas rédeas, encare-a de frente, pois o momento é de liberação. De dizer e fazer coisas que nos ajudem a nos sentirmos melhor com relação a nós mesmos. Silver nos convida a SONHAR uma vida nova, um jeito diferente de fazer as coisas e a observarmos juntos isso se tornar realidade.

(Fonte:Dragon Center)